segunda-feira, 27 de julho de 2009

Saudades da "redonda"

Estou quase a completar dois meses de inactividade futebolística - o último jogo do campeonato foi a 5 de Junho - e desde então só tenho jogado futebol de cinco com os amigos à noite, uma vez por semana.
Já tenho saudades da rotina de "época". De passar o dia em aulas na faculdade, de comer qualquer coisa para entreter o estômago porque se fazemos esforço físico não convém comermos muito e depois ir treinar pela fresca, quando o sol já se pôs.
Ver os jogos de pré-época do Benfica, Porto ou Sporting, fazem-me ver como sou um apaixonado por este desporto. Sei que estes jogos pouco ou nada contam, e se durante a época há sempre aqueles que jogam encostados nas árvores das patacas que lhes dão milhares de euros ao fim do mês, então na pré-época em que as competições não estão em causa, isso ainda é mais visível. Mesmo assim, quando estou de férias e estou a ver futebol na televisão, começo a "tirar ideias" para o meu futebol. Digo para mim coisas do género:" Tenho que cruzar como aquele gajo fez...apanhar a bola por baixo!" ou "Boa finta, tenho que a treinar...", "tenho que procurar ter a bola com mais segurança nos pés como ele..". Nisto, perco dois minutos do jogo que estou a ver, saío do estádio da Luz e entro no Francisco Lázaro (casa do CF Benfica) e coloco Rui Lopes a intervir. Escusado será dizer que fora do campo tudo é pensado ao pormenor e sai sempre com muita facilidade. Lá dentro já é diferente...
A época 2009/2010 será a minha segunda época depois do regresso ao futebol de 11, a melhor decisão que tomei no ano passado. Esta segunda época corresponde igualmente ao segundo ano a jogar no CF Benfica, agora na equipa A. Este é, talvez inconscientemente, o motivo mais forte que me faz ter saudades e vontade de recomeçar a treinar. Fazer parte da equipa A, faz com que tenha novos companheiros de equipa, que jogue duas divisões acima daquela onde joguei na época anterior e um objectivo mais desafiante: fazer com que a equipa possa jogar novamente na 3ª divisão nacional na próxima época (desceram aos distritais na época passada). A motivação não vai ser maior que a da época anterior, pois essa está sempre bastante elevada. Estou consciente de que vai ser muito mais difícil alcançar um lugar na equipa e jogar com regularidade mas há que lutar por isso.
Porque os treinos estão para começar em breve, e pouco ou nenhum trabalho físico tenho feito até agora, vou começar a fazer umas corridas para estar minimamente preparado para os primeiros treinos da época, que são por norma os mais duros. Se alguém procura companheiro para correr no complexo do Monte da Galega ao fim da tarde durante a semana, combine comigo, tal como fizemos muitas vezes o ano passado.