quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Educação portuguesa sob Alçada.

Quando parece que o governo português já não é capaz de fazer mais nada que me possa  surpreender, logo tratam de demonstram que as coisas não são bem assim. A mais recente "inovação" chega por intermédio da própria ministra da Educação, Isabel Alçada, que fez questão de fazer um vídeo no youtube a desejar um bom ano lectivo a "pais, alunos e professores". Uma mensagem na qual pede a cada aluno que a está a ver/ouvir, que reflicta sobre o seu rendimento escolar no ano transacto, as horas que dedicou ao estudo, etc. Ao ver isto,  penso que alguns miúdos reflectirão sobre as cadeiras que ficaram por atirar aos professores no ano passado; as aulas a que podiam ter faltado mas que não faltaram; ou ainda as disciplinas em que tiveram a nota final 3 só "porque sim, para ver se o miúdo passa de ano" e assim as estatísticas da nossa educação subirem e enganarmos mais uns quantos que vão acreditar que afinal a educação não anda tão mal como se julga.
A certa altura do vídeo, podemos ouvir a ministra dizer que "o dia têm, todos sabem, 24h. Essas horas podem ser usadas de muitas maneiras. Uma parte, dormir, temos que dormir bem claro. Temos que nos alimentar bem todos..." Pois bem, de facto o dia tem 24 horas, isso torna-se inegável. Será que quando a ministra pensou em dizer isto, lembrou-se das centenas de crianças e jovens que à custa  da sua decisão do fecho das escolas das regiões mais despovoadas, nomeadamente as aldeias, levantam-se às 6h da manhã para estarem na escola às 8 horas. Passam lá o dia, e supondo que, num dia mais preenchido o fim das aulas seja às 18 horas, chegam a casa por volta das 20 horas, jantam (muitas vezes sozinhas, porque os pais também trabalham até tarde), fazem os trabalhos de casa e pouco mais. Deitando-se às 22 horas estas crianças dormem só 7 horas, o que é pouco para uma criança. 
Para a ministra, tal como para o governo, é tudo sempre muito bonito e está sempre tudo muito bem. Pensam que é com estes textos bonitos que conseguem motivar os alunos, mas enganam-se. Das cerca de 9800 visualizações que este vídeo já tem, uma ínfima parte corresponderá a crianças e/ou jovens.É "atirar areia para os olhos", através de um vídeo que mais parece a narração de uma história - ou não fosse a ministra da Educação escritora - e que só procura esconder os verdadeiros problemas que as escolas portuguesas vivem.





2 comentários:

flautinha disse...

ó rui, ainda bem que deste uma corzinha ao teu cantinho, que estava um pouco escuro!!!!

Rui Lopes disse...

É verdade! Agora que os dias de chuva estão a regressar e o Verão a ir embora, pensei dar um colorido ao blog ;)